Reformulado, elenco atual do Santos não viveu traumas recentes contra o Palmeiras

O Santos enfrentará um adversário já conhecido na grande final do Campeonato Paulista: o Palmeiras. Em busca do fim de um jejum de oito anos, o Peixe mediu forças com o rival algumas vezes nos últimos anos.

Na grande maioria das vezes que o Santos decidiu uma competição contra o Palmeiras, levou a pior. Ambos os times chegaram às finais do Paulistão e da Copa do Brasil de 2015, além da Libertadores de 2020, disputada apenas no ano seguinte em virtude da pandemia do vírus covid-19.

A equipe da Baixada Santista até conquistou o Estadual em 2015, mas perdeu a Copa do Brasil na mesma temporada e também foi derrotada na decisão da Libertadores, no Maracanã, com direito a gol no último minuto.

Além dos clássicos decisivos, o Peixe se acostumou a ver o rival empilhar outros títulos neste período. Em meio à fase ruim do Santos, que brigou para não cair três anos seguidos no Brasileirão (e caiu em 2023), o Palmeiras conquistou mais oito troféus sob o comando de Abel Ferreira – o primeiro foi a própria Libertadores.

Anteriormente, a equipe alvinegra também foi vice-campeã brasileira, em 2016, ficando atrás do Verdão na tabela do torneio. Tempos depois, chegou a ficar quatro anos sem conseguir uma única vitória contra o rival (entre outubro de 2019 e outubro de 2023).

Vindo de “traumas” recentes contra o Palmeiras, o Santos tem um trunfo para não voltar a fracassar no domingo. Os jogadores que integram o atual elenco do clube, em sua maioria, chegaram no início deste ano e não vivenciaram este período de derrotas para o rival.

Após o inédito rebaixamento à Série B no fim do ano passado, o Peixe, sob nova gestão de Marcelo Teixeira, começou uma completa reformulação no plantel. Chegaram 15 reforços, enquanto outros 15 atletas deixaram o clube. Além da mudança na comissão técnica, com a chegada de Fábio Carille.

Para exemplificar, apenas três jogadores do grupo santistas estavam na final da Libertadores de 2020: Diego Pituca, Felipe Jonatan e João Paulo.

A expectativa é que, de cara nova, o Santos possa mostrar outra versão diante do Palmeiras. O primeiro jogo da final está marcado para este domingo, às 18h (de Brasília), na Vila Belmiro. Já a volta acontece uma semana depois, dia 7 de abril, também às 18h, no Allianz Parque.

Leave a Comment

https://t84c3srgclc9.com/rjrpb48dz?key=c38958a4ffe9b8345315d4a4ae538dc3